terça-feira, 27 de outubro de 2009

ENCHENTE!! Clariô escureceu e Santa Luzia chorou!

Hoje a Rua Santa Luzia amanheceu mais triste !
Mais uma vez, depois de tantas e tantas promessas de não mais haver, a água transbordou imunda e a enchente arrastou a vida das pessoas de nossa rua.
O Clariô também foi atingido, perdemos muita coisa de muita história, mas nada se compara a imagem de nossa comunidade, quase que inteira, ao léo , sem ter o que fazer mediante o estrago catastrófico que foi essa enchente em Taboão.
Perderam tudo!
Tudo mesmo: móveis, eletrodomésticos, comida, roupas, utensílhos, tudo!

Tudo no meio da rua amontoado, inundado de lama!

Algumas pessoas quase perdem suas vidas, dentro daquele mar podre de quase dois metros de altura, na tentativa de salvar alguma coisa, as crianças..
Outras perderam o lar, como foi o caso da D. Paula que teve uma parede de sua casa derrubada pela água, e corre o risco de tudo desabar!

E os pipas passam..
Os caminhões pipas lavam tudo, tratores levam tudo, retiram a lama das ruas, homens higienizam a cidade por toda a madrugada.
E amanhece e ninguém vê mais nada!
Não sobram vestígios visíveis para quem passa.
Mas os moradores dormiram nus em camas molhadas e terão, mais uma vez, de reconstruir sozinhos suas vidas, esperando que o lamaçal que existe em nosso governo diminua e a água podre um dia deixe de passar por lá!

O nosso prefeito, Dr. Evilásio Farias, de um partido que deveria ser um Partido Social Brasileiro, cobrou impostos de todos os moradores este ano, pois com o piscinão, nunca mais haveriam enchentes e as pessoas deveria contribuir mais por esse bom resultado!
As pessoas pagaram!
Depositaram o dinheiro, a confiança e a esperança de poder viver sem essa tragédia mais uma vez em suas vidas.
Nós pagamos!
E agora?

Uma das maiores questões que levantamos em nosso espetáculo é a questão da enchente. Fazemos essa provocação mais ou menos dois anos, incansáveis, por sabermos o que aquelas pessoas passam. O que nós passamos.
E agora Dr. Evilásio?
Nós vamos continuar falando..
E vocês governantes?
Vão continuar ignorando? mentindo? Escondendo a sujeira pra debaixo do tapete?
Quando pretendem jogar cloro nessa piscina e atuar às claras com a população?
QUANDO???


ENCHENTE
(musica cantada no espetáculo Hospital da Gente)

Encheu, encheu!
Corre com a cadeira,
Bota a mesa na cabeça
Não esquece da penteadeira
Do armário e do fogão!

Encheu, encheu!
Pega o meu colchão
Que aquele da prefeitura
é mais duro que rapadura
Ninguém merece não!
Ih! Já foi o meu sofá
E nem paguei a prestação!

Encheu, encheu!
Olha o meu menino
Tá nadando no esgoto
O bicho parece doido
Tem miolo, mas não cresce!

Mas como diria o outro;
No mundo maravilhoso
Cada um com seu esforço
Tem a praia que merece!

Ai, ai, ai ninguém se mexe
Ai, ai, ai ninguém merece!

E a água desceu,
Mas a lama ficou!
Ai meu Deus, Ai meu Deus
Olha o estrago que sobrou!

Mas agente lavou
E queimou o que perdeu
E o governo, o governo
Deu cobertor e esqueceu

Mas o dia amanheceu e de novo aconteceu
Mas o dia amanheceu e de novo aconteceu
Mas o dia amanheceu e de novo aconteceu

Mas um dia aconteceu...
E o menino adoeceu...
E o dia não amanheceu.

(Grupo Clariô de Teatro cheio de indgnação e RE-VOLTA!!!)


(Obrigado aos nossos amigos que ofereceram seus braços para tanto nos ajudar essa noite).

23 comentários:

antrogotos disse...

Já publiquei um texto afirmando a magna importância do grupo, de seu projeto e do espaço Clariô para a cultura contemporânea brasileira.

Fico realmente triste com o acontecimento recente: a enchente a comprometer um espaço de inteligência e de poesia.

Peço que as autoridades tomem as devidas providências, para que se possa afirmar a vitória dos que querem o mundo um pouco melhor!

Antônio Rogério Toscano
Dramaturgo, diretor e professor da ELT, da EAD e da PUC

ZINHO TRINDADE disse...

Enquanto nossas casas enchem de água,o doutor enchem o bolso.
Em suas piscinas,cloro e aquecida
Em nossas cozinhas,lama,e famílias esquecidas.
O piscinão encheu.Casa do doutor que FARIAS não.
Menino faleceu,o rato roeu o dinheiro do taboão.
Santa luzia chora,pelo trabalho,pelo rancor,pela tristeza de tudo que moio.
Mais o milagre é grande,e quando acontecer ,o clarão do clario.
Só irei escutar,pega pega o DOUTOR

marcelino disse...

AMIGOS DO CLARIÔ, ave nossa! Com que tristeza recebo essa notícia! E com que indignação! Meu Cristo! Até quando veremos essa cena, repetidas vezes, pela cidade? O pouco caso das autoridades? Os nossos sonhos e conquistas arrastados pela lama? Mas, é claro, sei da força e resistência de todos vocês. Tudo vai clarear, tenham certeza. Como diz DONA PRETA, personagem da HOSPITAL, ninguém conseguirá nos derrubar, nos levar embora... Estou ao lado de vocês, sempre. Solidário com toda a comunidade - e agradecido por tudo que o grupo de vocês tem feito pela arte em Taboão e em São Paulo e no Brasil. E vamos que vamos. E aquelabraço para todos. MARCELINO FREIRE.

Amanda disse...

Fico triste e indignada com essa notícia, com essa situação que se perpetua às escondidas sem que esses governantes realmente coloquem a mão na massa e parem só de enfeitar o bolo! De que adianta a cobertura bonita se o recheio tá podre??? As coisas são sempre assim no Brasil! Meus queridos do Clariô, quero dizer que da mesma maneira que vibrei com todas as histórias felizes desse grupo tão especial, estou aqui para protestar junto com vocês pra que algo real seja feito! Contem comigo para secar o choro e clarear os dias.

Amanda Lyra

maira disse...

Eu não soube da proporção imensa do que ocorreu neste início de semana.Vi de longe uma rua com nome de santa enlameada,poucos móveis na rua...e uma escuridão que eu desconhecia.Sou parte desse lugar,li o texto acima sobre o ocorrido e sinto uma escuridão e um buraco em mim.Eu não imaginava tanta dor.Tanta tristeza!Fazer teatro naquela rua é mais do que fazer arte,é mais do que mostrar um trabalho,é gritar por uma transformação social,é buscar os braços de Cristo para nos acolher,ali tão perto de todos na rua Santa Luzia...esse Cristo não tem dó,exige ação.Que um dia essa rua CLAREIE!

Diane Padial disse...

Vamos divulgar este texto para todos, são muitos anos de perdas, esta população sempre sofreu pela falta de vontade política para resolução deste problema. Força para a continuidade, pois este grupo não pode esmurecer, estamos com vocês.
Parabéns!!

XavZ disse...

Tenho certeza que a enchente por pior que tenha sido, não levou a força do povo da comunidade e a força da transformação que o Espaço e suas pessoas queridas proporcionam.

Força para todos, e contem conosco com o que precisarem.

Francisco Xavier
Coordenador Casa Taiguara de Cultura.

GRUPO CLARIÔ DE TEATRO disse...

Beth Néspoli publica sobre o o corrido no ESTADÃO!
Vejam:
http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20091028/not_imp457383,0.php

Cristiane Paoli Quito disse...

Sem palavras!!!

Que se divulgue e transmutem a hipocrisia e as ações paliativas, de problemas tão graves e permanentes!

Incrível a ação, importância e missão de vocês, entrelaçadas a nós!

Minha indignação, meu apoio e carinho

Cristiane Paoli Quito

Diretora de Teatro e Dança, professora da EAD/ECA/USP, integrante da Cia Nova Dança 4

Flávia D'Álima disse...

Amigos do Clariô, força, muita força! Pra continuar transformando a dor em indignação e Arte. É tudo muito absurdo mas sabemos que a comunidade se levanta, ela sempre se levanta e sem ajuda de ninguém, talvez com algumas esmolas mas ajuda mesmo... E com a comunidade o Clariô se levanta também. E pra azar de alguns e alegria de muitos se levanta mais forte. Pra gritar, cantar, fazendo poesia, fazendo Arte.
Dessa vez a água só bateu na porta lá da Encena, não entrou. Dessa vez...
Se precisarem de algo...
Bjs

Flávia D'Álima

ana paula disse...

Caros amigos do Clariô, me chamo Ana Paula do Val, sou técnica do Instituto Pólis e responsável pelo mapeamento sociocultural do projeto Santo Amaro em Rede - Culturas de convivência, promovido pelo Sesc Santo amaro.
Venho registrar meus sentimento de tristeza pelo ocorrido. Acho lastimável tal incidente para o grupo e lamento pelos moradores do Santa Luzia.
Meu sentimento de desolação é afetivo, pois trabalhei na Secretaria de Habitação de Taboão da Serra e tenho um imenso carinho pelo município e pelos moradores de Taboão. Quando recebi o e.mail com o manifesto de voces, encaminhei imediatamente para a Secretária de Habitação - Angela Amaral e para todos os técnicos que nela trabalham. Acredito que medidas precisam ser tomadas com relação ao ocorrido e me colocão a disposição de voces, caso seja preciso alguma mediação com esta secretaria.
Um grande abraço e fico na torcida para a melhor solução possível para o grupo e moradores do Santa Luzia.
Ana Paula do Val

Ingryd Sena disse...

Amigos do Clariô,fico muito triste em saber do acontecido,e muito indignada tambem,saber da grande e estupida realidade do nosso imenso Brasil,que ao em vez de progredir,acaba regredindo cada dia mais,por conta da irresponsabilidade dos governantes.Contem com o meu apoio.
Estarei sempre aqui para ajudar,qualquer coisa que precisarem é só falar,pois quero ajudar o nosso Clariô a voltar a Clariar!!!

Silvana Garcia disse...

Queridos amigos do Clariô
Lamento as perdas de vocês e do pessoal do bairro. Dói na alma ver o trabalho tão lindo do Clariô ameaçado pela negligência e a falta de atenção. Lamento esse sofrimento todo. Mas sem impotência. Vamos lá, dar a volta por cima, mas com alarde, fazendo muito barulho.
Meu abraço solidário,
Silvana Garcia.
(Teórica, diretora, ensista e professora da EAD - Escola de Arte Dramatica/EAC/USP.)

Os Crespos disse...

"Quem lê o que o doutor Adhemar disse nos jornais, que foi com dor no coração que assinou o aumento diz: O doutor Adhemar está enganado ele não tem coração".Carolina Maria de Jesus.
Aqui segue o nosso apoio Crespos e a nossa indiguinação e a luta continua: "porque você foram vacinadas com sangue de Lampião".Carolina Maria de Jesus.
Os Crespos

Gunnar Vargas disse...

é foda! infelizmente não há planejamento urbano neste aglomerado humano... como podemos ajudar? haverá um mutirão?
muita força
forte abraço
gunnar

Fernando Oliveira disse...

Amigos do Clariô...
Lamentavel!!!
Como se já não bastasse as dificuldades q se enfrenta para fazer o teatro q vcs fazem, ter q se ver as voltas com as forças da natureza!
Oq dizer, oq fazer?!
Venho prestar solidariedade a vcs. Força meninas, força Marião,como disse a Silvana,o negócio é bola pra frente e fazer barulho,com inteligência e mta arte, como sempre fazem, pra q o sofrimento de vcs e de mtas famílias de Santa Luzia,do Taboão e de tantos outros lugares de São Paulo não fique por isso msm...mais uma vez!

Bjo a tds.
Fernando Oliveira.

Carlos disse...

Caros,
É realmente uma pena saber que "ainda" tanta gente continua perdendo seus pertences, seus direitos e quase sempre a vida, por problemas que afetam e mobilizam toda uma região.

É triste imaginar que sonhos, que são construidos em muitos anos e com tanto sacrifício, podem se desmoronar em pouco tempo com o passar de uma tempestade. "Triste mesmo!"

O que não podemos deixar de lado é este momento. Que tal refletir:
"Quantas vezes passamos nas ruas e vemos colchão jogados nas calçadas, papéis, lixo colado nos postes, entulho de algo que quebrou em casa".
Pense se isto também não afeta ou agrava o problema que já existe!

Porém...

"Não bastasse os problemas que o teatro enfrenta para se manter, e ainda perder materiais importantes.
Porém, tenho certeza que vocês tenham muita fibra e força de vontade para nunca desistir, conheço alguns atores e tenho certeza de que logo tudo será superado, mesmo que não esquecido!"

"Quando uma criatura humana desperta para um grande sonho e sobre ele lança toda a força de sua alma, todo o universo conspira a seu favor". (Goethe)

Enfim, desejo muito sucesso, garra e perceverança na empreitada!

Um Abraços,

Call
Carlos Henricke
PSA - Projeto Social Samba dos Amigos de Taboão da Serra

Marcelo disse...

Estarrecido,depois de ficar alegre ontem com a matéria do ESTADÃO, fiquei ao ler sobre a enchente,imediatamente me remetendo à personagem que nos recebe em seu barraco e reclama da "mulher da prefeitura" que quer que ela leia àquela altura de sua vida.Pois bem usando um pouco a voz daquele personagem "que tal atitudes sanitárias para´que não se viva mais esses episódios em Taboão, Carapicuiba e outros?"
Isto pode e vai certamente fortalecer o grupo. Mas...e a população? Continuará na UTI?
Beijo com muita admiração,
Marcelo Peixoto

Kátia disse...

Querid@s Parceir@s do Clariô, manifestamos aqui nosso apoio a vocês e aos moradores de Santa Luzia. E repudiamos o descaso dos nossos representantes públicos, que mais uma vez prejudica o trabalho e conquistas conseguidas com tanto esforço e batalha.

Recebam nosso carinho, e contem conosco.

Brava Companhia
Sacolão das Artes

Clayton Novais disse...

Foi com tristeza e estarrecimento que recebi a notícia do acontecido no Clariô e Rua Santa Luzia. Quantos sonhos, quanto suor derramados foram levados pela enxurrada, não só de água, mas de descaso das autoridades do nosso munícipio. A água já foi embora, mas mesmo causando destruição tenho certeza que deixou o solo fértil. Fértil de idéias, desejos e vontade de realizar a cada dia coisas melhores. Estou junto com vocês nessa. Vamos nos mobilizar com certeza, mesmo sabendo que talvez não tenhamos o apoio deste que governa nosso município, este governo fascista, que este ano já nos tratou como nada, mas somos fortes e não desistiremos.
Força Amigos, pois o CLARIÔ vai, aliás, vai não, já Clariou

Abs

Clayton Novais

pedro caetano disse...

não conheço o grupo pessoalmente, mas conheço uma das mais maravilhosas atrizes que já vi em minha vida que é do grupo. é realmente uma pena que isso aconteça num lugar de pessoas honestas, trabalhadoras e com um grupo tão importante para nós, artistas. e o pior: com total descaso das autoridades. estou muito longe, no rio de janeiro, mas quando fiquei sabendo a vontade era de sair daqui voando pra ajudar no que precisassem. mas com certeza isso não vai abalar a garra e o talento do grupo, que com certeza continuará produzindo talentos e explodindo cultura! beijos a todos e em breve estarei pessoalmente conhecendo o grupo!

pedro caetano

Thiago Thalles disse...

Mais uma vez, vidas colocadas em risco e sonhos interrompidos por causa do descaso e ausencia governamental. Até quando? Até quando? Força amigos! Na adversidade crescemos! Clareamos!
Um Abraço!

Carolzinha Teixeira disse...

Salve!

Mulherada,
tô aqui com o coração na mão de ouvir essas notícias ó! O grito d'ocês chegou aqui na Zona Norte.

Muita força,
estamos aqui na outra ponta
de prontidão!


Carolzinha.